História 9º ano | Portugal: da 1ª República à Ditadura Militar

PORTUGAL: DA 1ª REPÚBLICA À DITADURA MILITAR

Da 1ª Republica à Ditadura Militar

Crise e Queda da Monarquia
Dificuldades económicas
  • Economia atrasada, predominantemente agrícola
  • endividamento externo
  • crise na Europa que provocou a falência de bancos, dificuldades ás empresas, aumento do desemprego e da inflação.
Descontentamento social (manifestações e greves)
  • devido ao aumento dos impostos e baixos salários
Republicanismo
  • defendia o fim da monarquia, separação da Igreja e do Estado, igualdade perante a lei, sufrágio universal, liberalismo económico, nacionalismo e colonialismo.

O republicanismo, aproveitando a insatisfação da população que criou o Partido Republicano e foram organizadas várias campanhas contra a monarquia com o apoio da média burguesia e do operariado.

Ultimato Inglês

Após a conferencia de Berlim, Portugal apresentou o mapa cor-de-rosa onde demonstrou a pretensão de unir os territórios de angola e Moçambique. Este projecto foi contra as ideias dos Ingleses de unir o Cabo ao Cairo e então apresentaram um ultimato a Portugal.

O Regime Monárquico, cedeu a este ultimato o que fez aumentar ainda mais o descontentamento da população que via a cedência ao ultimato sinal de fraqueza e traição à Pátria. O Partido Republicano aproveitou este descontentamento para ganhar ainda mais apoiantes.

 Revolta de 31 de Janeiro de 1891

A primeira tentativa de revolução republicana aconteceu no Porto, a 31 de Janeiro de 1891. No entanto, as tropas fiéis ao rei conseguiram facilmente controlar esta revolta. Depois desta revolta, o rei dissolveu o Parlamento e entregou a chefia do governo a João Franco que governou segundo um Regime Ditatorial.

Regicídio

O descontentamento com a monarquia agravou-se e, em 1908, o rei D. Carlos e o príncipe herdeiro D. Luís foram mortos. Sucedeu-lhe então o filho mais novo D. Manuel, que não conseguiu recuperar a credibilidade do regime monárquico.

Revolução Republicana

No dia 4 de Outubro de 1910, um grupo de militares revoltosos foram para as ruas com o apoio da população. Desta vez, não houve grande resistência por parte das tropas fiéis ao rei e na manhã de 5 de Outubro foi proclamada a República.

Formação de um Governo provisório

Após a revolução republicana foi formado um governo provisório presidido por Teófilo de Braga que elaborou as primeiras leis e preparou as eleições para a Assembleia constituinte.

1º Presidente da República
  • Manuel de Arriaga
A 1ª República
Constituição de 1911

A primeira constituição republicana portuguesa foi aprovada em 1911, nela ficou estabelecida a separação dos poderes:

  • Poder Legislativo (faz as leis)
    • Congresso ou Parlamento
      • eleito por sufrágio universal (no entanto, só os maiores de 21 anos e chefes de família há mais de um ano podiam votar)
      • elege o Presidente da República e tinha poder para destituir
  • Poder Executivo (executa as leis)
    • Presidente da República
      • escolhe o governo (ministros)
      • eleito pelo Congresso por 4 anos
  • Poder Judicial (julga quem não cumpre as leis)
    • Tribunais

Havia portanto uma supremacia do Parlamento sobre o poder executivo, o que causou uma grande instabilidade politica durante a 1ª República.

Principais medidas tomadas
  • Leis de Separação da Igreja e do Estado
    • Explosão das ordens religiosas
    • Nacionalização dos bens da Igreja
    • Proibição do ensino Religioso
  • Medidas Sociais
    • Igualdade dos direitos da Mulher
    • Lei do divórcio
    • Direito à greve
  • Educação
    • Criação de jardins-escola
    • Aumento do número de escolas primárias
    • Reforma no ensino técnico
    • Criação das universidades de Lisboa e Porto e reorganização da universidade de Coimbra
    • Aposta na formação de professores
Dificuldades da 1ª República
  • Oposição da Igreja Católica
  • Instabilidade politica, que não permitia o sucesso das medidas dos sucessivos governos
  • Rivalidades dentro do Partido Republicano que originou a formação de vários Partidos
  • Entrada na 1ª Guerra Mundial que piorou a situação económica do país.

Sendo assim, a agricultura continuava atrasada, tal como a indústria e as condições de vida da população pioravam.

Ditadura Militar

A 28 de Maio de 1926, um golpe militar pôs fim à 1ª República, dando inicio a uma ditadura militar.

O Parlamento foi dissolvido, as liberdades individuais foram restringidas e o governo passou directamente para os militares.

Para resolver o défice orçamental, nomearam Salazar para Ministro das Finanças.


Revê aqui a matéria/resumo de matemática/síntese de História:


EXERCÍCIOS

Fichas   |  ficha1 » correção   |   ficha2 »correção   |   ficha3 » correção


O que tens de saber neste capítulo, segundo o programa e metas curriculares de História – 9º ano:

DOMÍNIO: A EUROPA E O MUNDO NO LIMIAR DO SÉCULO XX

SUBDOMÍNIO: PORTUGAL: DA 1ª REPÚBLICA À DITADURA MILITAR

  • Conhecer e compreender a crise e queda da Monarquia Constitucional
  1. Relacionar a situação económica e financeira de Portugal nos finais do século XIX com o crescente descontentamento social e político.
  2. Relacionar o Ultimato Inglês de 1890 com o aumento do descrédito da instituição monárquica e com o crescimento do Partido Republicano.
  3. Identificar outros fatores que contribuíram para a queda da Monarquia Constitucional, destacando a ditadura de João Franco e o regicídio de 1908.
  4. Descrever sucintamente os acontecimentos do 5 de Outubro, identificando a base social de apoio da República.
  • Conhecer e compreender as realizações e dificuldades da 1.ª República (1910-1914)
  1. Comparar a Constituição de 1911 com a Constituição da Monarquia Constitucional (Carta Constitucional de 1826), salientando as ruturas operadas e as continuidades.
  2. Avaliar o alcance das principais realizações da 1.ª República ao nível da legislação social, da laicização do Estado, das medidas educativas e financeiras.
  3. Explicar o descontentamento criado por medidas da 1.ª República em largos setores da população portuguesa.
  4. Justificar a instabilidade política vivida durante a 1.ª República.
  • Conhecer e compreender o derrube da Primeira República e a sua substituição por um regime ditatorial (1914-1926)
  1. Explicar os efeitos da 1.ª Grande Guerra na situação política, económicofinanceira e social.
  2. Referir tentativas de derrube do regime republicano, salientando o sidonismo (1917) e as tentativas de restauração monárquica.
  3. Relacionar o crescimento dos adeptos de soluções autoritárias na década de 20 em Portugal com a situação interna do país e com o contexto internacional.
  4. Reconhecer no Golpe Militar de 28 de Maio de 1926 o fim da República parlamentar e o início da Ditadura Militar.

|   Voltar à lista dos conteúdos do 9º ano – História   |

Também te pode interessar…