História 8º ano | Um século de mudanças (século XVIII)

 

UM SÉCULO DE MUDANÇAS (SÉCULO XVIII)

 

O ILUMINISMO

O que foi o Iluminismo

Iluminismo

  • movimento cultural, que surgiu no século XVIII, e que valorizava o Homem como ser racional e esclarecido.

O que defendia o Iluminismo?

  • Liberdade Económica
  • Liberalismo Politico
  • O Homem devia ser iluminado pelo conhecimento baseado na razão para assim sair da obscuridade da ignorância e ser livre

Quem eram os iluministas?

  • Os iluministas eram intelectuais, na maioria de origem burguesa, que criticaram a situação social, politica e cultural vivida no Antigo Regime.

Principais iluministas

  • John Locke (pai do Iluminismo)
  • François Marie Arouet Voltaire (defendia a tolerância religiosa)
  • ImmanuelKant (filosofo que enaltecia o poder da razão)
  • Marquês de Condorcet (defendia a instrução para todos)
  • Montesquieu (defendia a separação dos poderes)
  • Jean Jacques Rousseau (defendia a soberania popular)

 

A difusão das novas ideias

A difusão das ideias iluministas foi rápida graças:

  • à invenção da Enciclopédia
  • aos jornais
  • aos cafés
  • ás academias
  • ás lojas da Maçonaria

 

Novas Doutrinas Politicas

Despotismo esclarecido

Alguns Reis absolutos foram sensíveis ás propostas iluministas e exerceram um poder politico reformista (despotismo esclarecido), ou seja, continuaram a governar com poder absoluto mas para bem do povo.

Liberalismo Politico

O despotismo esclarecido não satisfazia completamente as ideias iluministas, por isso os iluministas começaram a defender um novo regime politico: o parlamentarismo

Este novo regime defende a separação dos poderes:

  • Poder Legislativo (deputados eleitos pelos cidadãos)
    • quem faz as leis
  • Poder Executivo (rei e ministros)
    • quem aplica as leis
  • Poder Judicial (juízes)
    • quem julga quem não cumpre as leis

De acordo com este regime politico

  • o povo é soberano (soberania popular)
  • são respeitados os direitos individuais
  • existe liberdade e igualdade

 

Influencia das ideias iluministas em Portugal

Os estrangeirados

As ideias iluministas chegaram a Portugal sobretudo através dos estrangeirados (portugueses que viveram no estrangeiro e quando regressaram a Portugal quiseram aplicar as mudanças que estavam a ocorrer lá fora).

Reformas Pombalinas

As propostas de mudança vieram a ser aplicadas por meio de reformas económicas, sociais e culturais promovidas pelo Marques de Pombal, ministro de D. José.

 

Reformas Económicas (mercantilistas)

  • criou companhias de comércio, a quem deu o monopólio de alguns produtos
  • apoiou manufacturas através da isenção de impostos e de subsídios e criou novas

Reformas Sociais

  • pôs fim ás perseguições da inquisição
  • concedeu privilégios de nobreza a burgueses

Reformas Culturais

  • fundou escolas menores (ensino primário)
  • fundou escolas régias (ensino secundário)
  • reformou a Universidade de Coimbra, onde foi introduzido o ensino de novas matérias como a matemática e as ciências da natureza
  • modernizou os métodos de ensino com frequente recurso á experimentação laboral

A Nível Politico

  • apoiou o despotismo esclarecido
  • reforçou o aparelho do Estado através da criação de organismos que controlavam a administração e as actividades do Reino (erário régio, junta de comercio, real mesa censória e colégio dos nobres)

A importância da Cidade de Lisboa

A reconstrução da Cidade de Lisboa, após o terramoto de 1755, foi outra iniciativa de Marques de Pombal, e serviu para dar uma imagem do poder do Rei embora baseado nas ideias iluministas.


 

Revê aqui a matéria/resumo de matemática/síntese de História:

 


 

EXERCÍCIOS

Teste   |   enunciado

Nota: apenas o Grupo V se refere a este capítulo.

 


 

O que tens de saber neste capítulo, segundo o programa e metas curriculares de História – 8º ano:

 

DOMÍNIO: O CONTEXTO EUROPEU DOS SÉCULOS XVII E XVIII

SUBDOMÍNIO: UM SÉCULO DE MUDANÇAS (SÉCULO XVIII)

 

  • Conhecer e compreender os vetores fundamentais do Iluminismo
  1. Relacionar as ideias iluministas com a crença na razão potenciada pelo pensamento científico do século XVII.
  2. Identificar os princípios norteadores do Iluminismo e os seus principais representantes.
  3. Identificar os meios de difusão das ideias iluministas e os estratos sociais que mais cedo a elas aderiram.
  4. Analisar as propostas do Iluminismo para um novo regime político e social baseado na separação dos poderes, na soberania da nação e no contrato social, na tolerância religiosa, na liberdade de pensamento, na igualdade à nascença e perante a lei.
  5. Reconhecer a aceitação por parte de alguns dos iluministas da existência de monarcas absolutos, mas cuja governação seria feita em nome da razão e apoiada pelos filósofos (despotismo esclarecido).
  6. Reconhecer a influência das propostas iluministas nas democracias atuais.

 

  • Conhecer e compreender a realidade portuguesa na segunda metade do século XVIII
  1. Caracterizar os aspectos fundamentais da governação do Marquês de Pombal, no âmbito económico.
  2. Relacionar essas medidas com a situação económica vivida em Portugal na segunda metade do século XVIII.
  3. Analisar a influência das ideias iluministas na governação do Marquês de Pombal, salientando a submissão de certos grupos privilegiados, o reforço do aparelho de Estado e a laicização e modernização do ensino.
  4. Integrar o projeto urbanístico de Lisboa, após o terramoto de 1755, no contexto da governação pombalina.

 


 

|   Voltar à lista dos conteúdos do 8º ano – História   |

 

Também te pode interessar…