História 8º ano | Revoluções e Estados liberais conservadores

REVOLUÇÕES E ESTADOS LIBERAIS CONSERVADORES

Independência Estados Unidos da América

Localizar no tempo e no espaço a revolução

Na América do Norte (na costa leste), em 1776 treze colónias inglesas tornam-se independentes.

Apresentar os principais factores de descontentamento das colónias inglesas

Existia uma burguesia próspera e empreendedora que estava contra o exclusivo colonial imposto pela metrópole que impedia de comerciar com os outros países. A situação piorou quando a metrópole fixou novas taxas alfandegárias sobre o açúcar, o chá e o papel selado.

Identificar o processo que levou á criação dos E.U.A.

Em 1775, os representantes das treze colónias resolveram criar um exercito para resistir á dominação inglesa e, no ano seguinte, um novo congresso em Filadélfia decidiu proclamar a independência. A Inglaterra entrou em guerra contra os revoltosos mas estes tiveram o apoio da França, Espanha e Holanda. No qual, em 1783, o exercito de Washington impôs-se aos ingleses que se viram obrigados em reconhecer a independência das suas colónias.

Referir o processo de consolidação da independência

Em 1787, as várias colónias aprovaram a Constituição de 1787 que instituiu os Estados Unidos da América sob a forma de uma república federal: cada Estado conservava a sua autonomia mas havia um governo central que se ocupava das questões comuns como a defesa e os negócios estrangeiros.

Indica dois aspectos inovadores desta revolução
  1. Pela primeira vez uma colónia tornava-se independente
  2. Foi instaurado um regime democrático baseado nos ideais iluministas

Revolução Liberal Francesa

Localizar no tempo e no espaço esta revolução

Em 1789, ocorreu uma revolução na França que acabou com a monarquia absoluta.

Descontentamento social
Terceiro Estado
  • Os camponeses viviam na miséria, pagavam bastantes impostos e ainda várias obrigações senhoriais
  • Os artesãos e assalariados queixavam-se da falta de emprego, baixos salários e subida de preços
  • Os burgueses, apesar de ser o grupo social mais rico e mais culto, não tinham acesso aos mais altos cargos, por isso apoiavam as ideias iluministas de liberdade e igualdade.
Crise económica e financeira
  • maus anos agrícolas fez subir os preços dos cereais
  • as receitas do Estado eram insuficientes para cobrir as despesas
Solução para esta crise

Umas das soluções propostas foi cobrar impostos também aos grupos privilegiados (nobreza e clero), no entanto estes grupos sociais não aceitaram esta solução.


Revê aqui a matéria/resumo de matemática/síntese de História:


EXERCÍCIOS

Em breve


O que tens de saber neste capítulo, segundo o programa e metas curriculares de História – 8º ano:

DOMÍNIO: O ARRANQUE DA “REVOLUÇÃO INDUSTRIAL” E O TRIUNFO DOS REGIMES LIBERAIS CONSERVADORES

SUBDOMÍNIO: REVOLUÇÕES E ESTADOS LIBERAIS CONSERVADORES

  • Conhecer e compreender a Revolução Americana e a Revolução Francesa
  1. Descrever o processo que levou à criação dos EUA, tendo em conta a relação de proximidade/conflito com a Inglaterra e o apoio por parte da França.
  2. Verificar no regime político instituído pela Revolução Americana a aplicação dos ideais iluministas.
  3. Analisar as condições económicas, sociais e políticas que conduziram à Revolução Francesa de 1789.
  4. Reconhecer a influência das ideias iluministas na produção legislativa da assembleia constituinte (abolição dos direitos senhoriais, Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão e Constituição de 1791).
  5. Descrever as principais etapas da Revolução Francesa.
  6. Mostrar a importância da Revolução Francesa de 1789 enquanto marco de periodização clássica (passagem do Antigo Regime à Idade Contemporânea).
  • Conhecer e compreender a evolução do sistema político em Portugal desde as Invasões Francesas até ao triunfo do liberalismo após a guerra civil
  1. Apresentar a situação política portuguesa imediatamente antes e durante o período das Invasões Francesas, com destaque para a retirada da Corte para o Rio de Janeiro e para a forte presença britânica, relacionando-as com a eclosão da Revolução de 1820.
  2. Caracterizar o sistema político estabelecido pela Constituição de 1822.
  3. Descrever sucintamente as causas e consequências da independência do Brasil.
  4. Reconhecer o carácter mais conservador da Carta Constitucional de 1826.
  5. Integrar a guerra civil de 1832-1834 no contexto da difícil implantação do liberalismo em Portugal, nomeadamente perante a reação absolutista.
  6. Identificar na ação legislativa de Mouzinho da Silveira e Joaquim António de Aguiar medidas decisivas para o desmantelamento do Antigo Regime em Portugal.

|   Voltar à lista dos conteúdos do 8º ano – História   |

Também te pode interessar…