Conto | O Rabo do Gato

 

CONTO

 

O RABO DO GATO in CONTOS POPULARES PORTUGUESES


Era uma vez um gato que foi ao barbeiro para que lhe fizesse a barba. O barbeiro disse ao gato: — «Se tu tivesses o rabo mais curto ficarias muito mais bonito.» Disse-lhe o gato: — «Pois corta-lhe um bocado.» Cortou o barbeiro o rabo do gato e ele foi-se embora; mas no meio do caminho disse para consigo: — «E o barbeiro que me ficou com o meu rabo! Deixa-me ir pedir-lho.»

Foi ter com o barbeiro e disse-lhe: — «Dá me o meu rabo, senão furto-te uma navalha.» Como o barbeiro lhe não desse o rabo, furtou-lhe a navalha.

Foi-se o gato por ali fora e viu uma peixeira que não tinha faca para cortar o peixe e disse-lhe: — «Toma lá esta navalha.» Mais adiante voltou atrás e disse à peixeira: — «Dá cá a navalha, senão furto-te uma sardinha.» Como a peixeira lhe não desse a navalha, furtou-lhe a sardinha.

Foi-se e mais adiante viu um moleiro a comer pão seco e disse-lhe: — «Toma lá esta sardinha.» Mais adiante voltou atrás e disse ao moleiro: — Dá cá a minha sardinha, senão furto-te uma taleiga de farinha.» Como o moleiro já tivesse comido a sardinha, furtou-lhe a taleiga de farinha.»

Foi o gato ter a uma mestra de meninas que não tinha que lhes dar à merenda e disse-lhe: — «Toma lá esta taleiga de farinha para papas.» Mas depois arrependeu-se e voltou atrás e disse à mestra: — «Dá cá a minha taleiga de farinha, senão furto-te uma menina.»

Saiu com a menina e foi ter com uma lavadeira e disse-lhe: — «Tu estás a lavar a roupa sozinha; toma lá esta menina para te ajudar.» Deixou ficar a menina, mas depois voltou atrás a pedil-a à lavadeira, e, como esta lha não quisesse dar, furtou-lhe uma camisa.

Foi-se mais para diante; viu um violeiro sem camisa e disse-lhe: — «Coitado estás sem camisa; toma lá, vai-te vestir. «Em quanto ele foi vestir a camisa, furtou-lhe o gato uma viola e depois subiu para cima duma árvore e começou a tocar viola e a cantar:

— «Do meu rabo fiz navalha;
Da navalha fiz sardinha;
Da sardinha fiz farinha;
Da farinha fiz menina;
Da menina fiz camisa;
Da camisa fiz viola;
Frum, fum, fum,
Vou para a minha escola.»

 

O Rabo do Gato in Contos Populares Portugueses de Adolfo Coelho


Vídeo Youtube

Para ver uma representação do conto!


Apresentações Camaléo e ISSUU

Para ler!


PDF

Para ler o conto aqui! – (página 55 e 56)

Podes ver o livro com as fichas de leitura aqui!


Comprar o livro na livraria virtual WOOK

Para reler e guardar!

 

SELEÇÃO DE CONTOS POPULARES PORTUGUESES

de Adolfo Coelho.
edição: Porto Editora, outubro de 2019 ‧ isbn:  978-972-0-72683-4

 

SINOPSE

Plano Nacional de Leitura.

Leitura obrigatória 2º ano.
Os contos apresentados neste livro – História da Carochinha, O rabo do gato, O pinto borrachudo e O príncipe com orelhas de burro – fazem parte da cultura popular portuguesa. De uma forma lúdica, as crianças aprenderão muito com as personagens destas histórias.

 

 


Também te pode interessar…