Biologia e Geologia 11º ano | Geologia, problemas e materiais do quotidiano

 

BIOLOGIA E GEOLOGIA A | 11º ANO


GEOLOGIA, PROBLEMAS E MATERIAIS DO QUOTIDIANO


RESUMO DA MATÉRIA
POWERPOINTS
VÍDEOS
AULAS #ESTUDOEMCASA
EXERCÍCIOS
APRENDIZAGENS ESSENCIAIS


 

GEOLOGIA

Geologia, problemas e materiais do quotidiano

 

1. Sedimentação e rochas sedimentares

(em breve)

 

2. Magmatismo e rochas magmáticas

(em breve)

 

3. Deformação de rochas

(em breve)

 

4. Metamorfismo e rochas metamórficas

(em breve)

 

5. Exploração sustentada de recursos geológicos

(em breve)

voltar ao topo


VÍDEOS YOUTUBE

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

AULAS #ESTUDOEMCASA 2020/2021
EXERCÍCIOS

Testes (retirados do blog de José Carlos Morais):

APRENDIZAGENS ESSENCIAIS

AE – APRENDIZAGENS ESSENCIAIS:

Sedimentação e rochas sedimentares

  • Explicar características litológicas e texturais de rochas sedimentares com base nas suas condições de génese.
  • Caracterizar rochas detríticas, quimiogénicas e biogénicas (balastro/conglomerado/brecha, areia/arenito, silte/siltito, argila/argilito, gesso, sal-gema, calcários, carvões), com base em tamanho, forma/origem de sedimentos, composição mineralógica/química.
  • Explicar a importância de fósseis (de idade/de fácies) em datação relativa e reconstituição de paleoambientes.
  • Aplicar princípios: horizontalidade, sobreposição, continuidade lateral, identidade paleontológica, interseção e inclusão.
  • Identificar laboratorialmente rochas sedimentares em amostras de mão e/ou no campo em formações geológicas.
  • Realizar procedimentos laboratoriais para identificar propriedades de minerais (clivagem, cor, dureza, risca) e sua utilidade prática.

Magmatismo e rochas magmáticas

  • Explicar texturas e composições mineralógicas de rochas magmáticas com base nas suas condições de génese.
  • Classificar rochas magmáticas com base na composição química (teor de sílica), composição mineralógica (félsicos e máficos) e ambientes de consolidação.
  • Caracterizar basalto, gabro, andesito, diorito, riolito e granito (cor, textura, composição mineralógica e química).
  • Relacionar a diferenciação magmática e cristalização fracionada com a textura e composição de rochas magmáticas.
  • Distinguir isomorfismo de polimorfismo, dando exemplos de minerais (estrutura interna e propriedades físicas).
  • Identificar laboratorialmente rochas magmáticas em amostras de mão e/ou no campo em formações geológicas.

Deformação de rochas

  • Explicar deformações com base na mobilidade da litosfera e no comportamento dos materiais.
  • Relacionar a génese de dobras e falhas com o comportamento (dúctil/ frágil) de rochas sujeitas a tensões.
  • Interpretar situações de falha (normal/ inversa/ desligamento) salientando elementos de falha e tipo de tensões associadas.
  • Interpretar situações de dobra (sinforma/ antiforma) e respetivas macroestruturas (sinclinal/anticlinal).
  • Planificar e realizar procedimentos laboratoriais para simular deformações, identificando analogias e escalas.

Metamorfismo e rochas metamórficas

  • Explicar texturas e composições mineralógicas de rochas metamórficas com base nas suas condições de génese.
  • Relacionar fatores de metamorfismo com os tipos (regional e de contacto) e características texturais (presença ou ausência de foliação) e mineralógicas de rochas metamórficas.
  • Caracterizar ardósia, micaxisto, gnaisse, mármore, quartzito e corneana (textura, composição mineralógica e química).
  • Identificar laboratorialmente rochas metamórficas em amostras de mão e/ou no campo em formações geológicas.

Exploração sustentada de recursos geológicos

  • Distinguir recurso, reserva e jazigo, tendo em conta aspetos de natureza geológica e económica.
  • Interpretar dados relativos a processos de exploração de recursos geológicos (minerais, rochas, combustíveis fósseis, energia nuclear e energia geotérmica), potencialidades, sustentabilidade e seus impactes nos subsistemas da Terra.

 

 

O que tens de saber neste capítulo, segundo o programa de Biologia e Geologia – 11º ano:

 

GEOLOGIA

TEMA IV: GEOLOGIA, PROBLEMAS E MATERIAIS DO QUOTIDIANO

 

  • Recordar e/ou enfatizar:
    • A necessidade de identificar e compreender os principais materiais e fenómenos geológicos para prevenir e remediar muitos dos problemas ambientais (esta ideia deve ser transversal a todo o programa).
    • Temas reveladores da importância do conhecimento geológico para a sociedade (procurando estabelecer, de imediato, uma relação com o processo de sedimentação).
    • Os perigos da construção em leitos de cheia e da extração de inertes no leito dos rios.
    • A necessidade de o homem intervir de forma equilibrada nas zonas costeiras, isto é, respeitando a dinâmica do litoral.
    • A necessidade de não construir em zonas de risco de movimentos em massa, respeitando regras de ordenamento do território.
    • A importância de alguns fatores naturais (gravidade, tipo de rocha, pluviosidade) e antrópicos (desflorestação, construção de habitações e de vias de comunicação, saturação de terrenos por excesso de rega agrícola, …) no desencadear de movimentos em massa.
    • As principais etapas de formação das rochas sedimentares.
    • A classificação das rochas sedimentares com base na sua génese: detríticas, quimiogénicas e biogénicas.
    • A introdução dos conceitos de mineral e rocha em paralelo com o estudo das rochas sedimentares, mas considerando-os como conceitos transversais (2.1, 2.2 e 2.4), cuja construção deve ser progressiva e corresponder a uma correção das ideias iniciais dos alunos através de um processo de enriquecimento conceptual.
    • As principais características que distinguem os diferentes tipos de rochas sedimentares propostas.
    • As informações que os fósseis de fácies nos podem fornecer sobre paleoambientes.
    • A contribuição dos fósseis na datação das formações rochosas que os contêm, citando exemplos.
    • A aplicabilidade dos princípios da sobreposição, da continuidade lateral e da identidade paleontológica na datação relativa de rochas sedimentares, relembrando também o princípio do atualismo e a cronologia radiométrica (assuntos já abordados no10ºano).
    • As grandes divisões da escala de tempo geológico, familiarizando os alunos com as Eras e as grandes perturbações que, no decurso dos tempos geológicos, afetaram os biomas terrestres.
    • A classificação das rochas magmáticas com base no ambiente de consolidação dos magmas.
    • As características que distinguem os diferentes tipos de rochas magmáticas propostas, especialmente no que respeita à cor, à textura e à composição mineralógica.
    • A ideia de que as dobras e falhas resultam de tensões sofridas pelas rochas.
    • As mudanças mineralógicas e texturais (foliação) provocadas pelos fatores de metamorfismo durante a génese das rochas metamórficas.
    • O conceito de recurso renovável e de recurso não renovável e a necessidade de uma exploração equilibrada dos recursos geológicos, dado o seu carácter limitado e finito.
    • A relação entre a excessiva utilização de alguns recursos e as alterações dos ecossistemas e provavelmente do clima.
    • A importância de alguns recursos geológicos como matérias primas (construção e indústria) e como fontes de energia.
    • Os problemas associados às disponibilidades e necessidades de água e, em particular, a sobreexploração de águas subterrâneas.

 

  • Conceitos:
    • Bacia e rede hidrográfica
    • Leito e leito de cheia
    • Perfil transversal
    • Erosão, transporte e deposição
    • Ordenamento do território
    • Risco geológico
    • Faixa litoral: arribas e praias
    • Abrasão marinha e plataforma de abrasão
    • Natureza das rochas e posição dos estratos (2.1 e 2.3)
    • Ordenamento do território
    • Risco geológico
    • Movimentos em massa
    • Transporte e deposição de sedimentos (2.1)
    • Ordenamento do território
    • Risco geológico
    • Meteorização (química e mecânica), erosão, transporte, deposição e diagénese
    • Mineral e rocha. Principais propriedades dos minerais (composição, clivagem, brilho, cor, dureza, risca, densidade)
    • Caracterização e identificação dos minerais mais comuns nas rochas
    • Rochas detríticas não consolidadas (balastros, areias, siltes e argilas); rochas detríticas consolidadas (conglomerados, arenitos, siltitos e argilitos), quimiogénicas (travertino, gesso e sal-gema) e biogénicas (calcário, calcário recifal, calcário conquífero, carvões e hidrocarbonetos). Petróleo (rocha-mãe, rocha-armazém, rocha-cobertura, armadilha
      petrolífera)
    • Fósseis. Processos de fossilização
    • Paleoambientes. Fácies. Fósseis indicadores de idades e de paleoambientes. Ambientes sedimentares continentais, de transição e marinhos.
    • Estrato (tecto e muro) e sequência estratigráfica
    • Princípios da sobreposição, da continuidade lateral e da identidade paleontológica
    • Calendário geológico a nível das Eras
    • Composição dos magmas (pobres em sílica, ricos em sílica, magmas com composição intermédia)
    • Diferenciação magmática/cristalização fracionada
    • Minerais. Matéria cristalina.
    • Isomorfismo e polimorfismo.
    • Rochas magmáticas, plutónicas e vulcânicas (basalto, gabro, andesito, diorito, riolito, granito). Caracterização com base na cor, na textura (granular e agranular) e na composição mineralógica e química.
    • Comportamento dos materiais: frágil e dúctil
    • Elementos de falha (teto, muro, plano de falha, rejeto vertical). Direção e inclinação das falhas
    • Falhas: normais, inversas e desligamentos.
    • Dobras. Elementos caracterizadores das dobras (eixo de dobra, charneira, flancos e superfície axial)
    • Anticlinal e sinclinal
    • Antiforma, sinforma e dobra neutra
    • Metamorfismo. Fatores de metamorfismo (tensão litostática e tensão nãolitostática, temperatura e fluidos)
    • Mineral. Recristalização química. Minerais índice
    • Tipos de metamorfismo (de contacto e regional)
    • Rochas metamórficas (corneanas, quartzitos e mármores e xistos argilosos, ardósias, filitos, micaxistos e gnaisses)
    • Recursos renováveis e não renováveis
    • Recursos e reservas
    • Energia geotérmica. Minério e ganga. Propriedades e aplicações do calcário, da areia, do granito, do basalto e do xisto como materiais de construção e de ornamentação
    • Aquífero (porosidade e permeabilidade). Zonas de um aquífero (saturação, aeração e nível hidrostático). Aquífero livre e aquífero cativo.
    • Exploração sustentada de recursos geológicos.

voltar ao topo


MAIS DE BIOLOGIA E GEOLOGIA – 11º ANO:

BIOLOGIA

›   Crescimento, renovação e diferenciação celular

›   Reprodução

›   Evolução biológica

›   Sistemática dos seres vivos

GEOLOGIA

›   Geologia, problemas e materiais do quotidiano

voltar ao topo


OUTRAS DISCIPLNAS   |   BIOLOGIA E GEOLOGIA   10ºANO   11ºANO


 

Também te pode interessar…