História e Geografia de Portugal 5º | A morte de D. Sebastião e a sucessão ao trono

A morte de D. Sebastião e a sucessão ao trono

Perda da independência

Quando D. João III morreu, sucedeu-lhe o seu neto D. Sebastião. Como tinha apenas 3 anos, D. Catarina assume a regência do reino, seguindo-lhe o cardeal D. Henrique.

Aos 14 anos, D. Sebastião assume ele próprio o governo do reino e decide conquistar o norte de África. No entanto, não foi bem sucedido e morreu na batalha de Alcácer Quibir sem deixar descendentes. D. Henrique passa a ser o rei de Portugal mas o problema de sucessão não estava resolvido pois também ele não tinha filhos.

Surgiram então vários pretendentes ao trono:

Pretendentes ao trono

- D. Filipe II, rei de Espanha, apoiado por:

  • grande parte do clero e da nobreza: porque temiam perder privilégios e aspiravam novos cargos e terras
  • alta burguesia: porque pretendia novos mercados

 

- D. António, prior do Crato, apoiado por:

  • povo e parte da nobreza: não queriam ser governados por um rei estrangeiro e temiam que Portugal perdesse a independência

 

- D. Catarina, duquesa de Bragança, apoiada por:

  • muitos nobres e elementos do clero, mas desistiu e apoiou a candidatura filipina

 

Tags: , , , , ,

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>