Poema | Tudo de Pernas para o Ar

 

POEMA

 

TUDO DE PERNAS PARA O AR


Numa noite escura, escura,
o sol brilhava no céu.
Subi pela rua abaixo,
vestido de corpo ao léu.
Fui cair dentro de um poço
mais alto que a chaminé,
vi peixes a beber pão,
rãs a comerem café.
Construí a minha casa
com o telhado no chão
e a porta bem no cimo
para lá entrar de avião.
Na escola daquela terra
ensinavam trinta burros.
O professor aprendia
a dar coices e dar zurros.

Luísa Ducla Soares, In “Poemas da Mentira e da Verdade”


Apresentação slideshare

Para ler este e outros poemas!


PDF

Para ler o poema e ver uma pauta musical – clique aqui!


Comprar o livro na livraria virtual WOOK

Para reler e guardar!

POEMAS DA MENTIRA E DA VERDADE

de Luísa Ducla Soares; Ilustração: Ana Cristina Inácio.
edição: Livros Horizonte, dezembro de 2005 ‧ isbn: 9789722410700

 

SINOPSE

Plano Nacional de Leitura
Livro recomendado para o 3º ano de escolaridade, destinado a leitura orientada.

Os Poemas da Mentira e da Verdade são dois olhares simultâneos sobre a realidade. O da imaginação, da fantasia, do “nonsense” e o da seriedade, da objectividade, do espírito crítico. Num e noutro perpassa um humor muito característico da autora. Dedicados a crianças avessas à leitura e particularmente à poesia, este livro cativá-las-á pela irreverência, pelo jogo de palavras, pela cumplicidade com o mundo das crianças. Revela-se, na opinião de muitos professores, como um excelente recurso para os miúdos que não lêem.

 


Também te pode interessar…