Fábula | A Cigarra e a Formiga

 

FÁBULA

 

A CIGARRA E A FORMIGA


Tendo a cigarra em cantigas
Folgado todo o verão,
Achou-se em penúria extrema
Na tormentosa estação.

Não lhe restando migalha
Que trincasse, a tagarela
Foi valer-se da formiga,
Que morava perto dela.

Rogou-lhe que lhe emprestasse,
Pois tinha riqueza e brio,
Algum grão com que manter-se
Té voltar o acesso estio.

“Amiga” – diz a cigarra –
“Prometo, à fé d’animal.
Pagar-vos antes de agosto
Os juros e o principal.”

A formiga nunca empresta,
Nunca dá, por isso junta:
“No verão em que lidavas?”
A pedinte ela pergunta.

Responde a outra: “eu cantava
Noite e dia, a toda hora.”
“- Oh! Bravo!” – torna a formiga –
“Cantavas? Pois dança agora!”


Vídeo Youtube

Para conhecer a fábula!

 


Apresentação slideshare

Para ver!

 


Apresentação ISSUU

 


Comprar o livro na livraria virtual WOOK

Para reler e guardar!

 

FÁBULAS DE LA FONTAINE

de Jean de La Fontaine.
edição: Porto Editora, março de 2019 ‧ isbn:  978-972-0-72655-1

 

SINOPSE

Plano Nacional de Leitura.

O que fazem juntos uma cigarra preguiçosa, uma raposa sem rabo, um pavão invejoso, um bode imprudente, uma tartaruga espertalhona e uma pomba caridosa? São algumas das mais divertidas personagens destas fábulas, escritas e reunidas há muito, muito tempo por Jean de La Fontaine.

Vem descobrir estas histórias intemporais, que te levarão a conhecer melhor a natureza, os animais e as próprias pessoas!

 


Também te pode interessar…

Ajuda o nosso site colocando gosto na nossa página de Facebook!