Ciências Naturais 8º ano | Influência das catástrofes no equilíbrio dos ecossistemas

 

INFLUÊNCIA DAS CATÁSTROFES NO EQUILÍBRIO DOS ECOSSISTEMAS

 

 

INFLUENCIA DAS CATÁSTROFES NO EQUILÍBRIO DOS ECOSSISTEMAS

 

Tipos de catástrofes

 

Catástrofes Naturais

 

  • Geológicas
    • sismicidade
    • vulcanismo
    • movimentos de terrenos

 

  • Climáticas
    • tempestades
    • cheias
    • secas
    • incêndios

 

Catástrofes Antrópicas

 

  • Provocadas pelo Homem
    • incêndios
    • desflorestação
    • poluição
    • invasões biológicas
    • ameaças NRBQ
    • emergências radiológicas
    • acidentes com o transporte de substancias perigosas

 

 

Sismicidade

 

Sismos

  • movimentos bruscos

 

Tsunami

  • formação de uma onda gigante com grande poder de destruição quando o epicentro do sismo ocorre no oceano

 

Medidas de prevenção

  • construção antissísmica
  • planeamento urbano
  • sensibilização das populações

 

 

Vulcanismo

 

 

Impactes dos materiais expelidos pelos vulcões

 

Lava

  • destruição dos seres vivos, habitats e edifícios

 

Cinzas e gases

  • poluição, destruição de infraestruturas e implicações na economia

 

Medidas de prevenção

  • cartas de risco vulcânico
  • monitorização de aparelhos vulcânicos
  • sensibilização das populações

 

 

Movimentos de terrenos

 

 

Queda de blocos

  • as partículas cem e acumulam-se na base da encosta

 

Deslizamentos

  • as rochas ou sedimentos deslizam ao longo de uma superfície plana ou curva

 

Fluxos

  • deslocamento de materiais fluidos

 

Medidas de prevenção

  • sistema de drenagem
  • observação dos terrenos
  • muros de gabião
  • malhas de rede metálica
  • ancoragem e pregagens
  • muros de betão projetado
  • plantação de vegetação

 

 

Tempestades

 

Tempestades

  • manifestações atmosféricas de extrema violência, sob a forma de intensa pluviosidade, trovoada e ventos fortes (furacões, tufões e ciclones)

 

Medidas de prevenção

  • monitorização
  • ordenamento do território
  • sensibilização das populações

 

 

Cheias

 

Cheias

  • fenómenos naturais extremos e temporários provocados por precipitações moderadas e permanentes ou por precipitações curtas e intensas

 

Principais consequências

  • aumento do caudal dos cursos de água que origina o extravase e inundação
  • derrocadas
  • aluimentos de terras

 

Medidas de prevenção

  • conhecimento da constituição dos solos e da sua capacidade de infiltração
  • cartas de zonas de risco de inundação
  • limpeza das canalizações e condutas

 

Secas

 

Secas

  • períodos com valores de precipitação muito baixos ou inexistentes

 

Principais consequências

  • degradação dos solos
  • diminuição da produtividade agrícola
  • desflorestação
  • desertificação
  • diminuição da biodiversidade

 

Medidas de prevenção

  • adaptar as culturas ao regime pluvial da região
  • construir sistemas de retenção de água como albufeiras

 

Incêndios

 

Incêndios

  • ocorrência de fogo não controlado

 

Principais consequências

  • destruição da habitats
  • destruição de edifícios

 

Medidas de prevenção

  • limpeza das matas e das florestas
  • vigilância das florestas
  • cartas de risco de incêndio
  • sensibilização das populações

 

Desflorestação

 

Desflorestação

  • processo de desaparecimento das florestas

 

Causas

  • obtenção de solo para agricultura e para a pecuária
  • incêndios

 

Principais consequências

  • aumento da erosão dos terrenos e desertificação
  • aumento da dispersão de poluentes
  • perdas de biodiversidade

 

Medidas de prevenção

  • melhor gestão dos recursos florestais
  • racionalização da exploração
  • reflorestação

 

 

Introdução de espécies invasoras

 

Espécie exótica (não indígena)

  • espécie que ocorre num território que não corresponde à sua área de distribuição natural

 

Espécie invasora

  • espécie exótica que provoca alterações significativas nos ecossistemas e que pode levar ao desaparecimento de outras espécies

 

Principal consequência

  • perda de biodiversidade

 

Medidas de prevenção

  • legislação para controlar as espécies invasoras

 

 

Poluição do ar: Aumento do efeito de estufa

 

Efeitos de estufa

  • retenção da radiação solar pela atmosfera terrestre

 

GEE (gases com efeito de estufa)

  • dióxido de carbono
  • metano
  • óxidos de nitrogénio
  • CFC (clorofluorcarbonetos)

 

Consequências do aumento do efeito de estufa

  • aquecimento global
  • alterações climáticas
  • degelo dos glaciares
  • aumento do nível médio das águas do mar
  • risco de desaparecimento de zonas costeiras

 

 

Poluição do ar: Redução da camada de ozono

 

Camada de ozono

  • camada existente na estratosfera que protege os seres vivos contra os raios ultravioletas

 

Principal causa da redução da camada de ozono

  • produção e libertação de CFC para a atmosfera

 

Principais consequências

  • cancro da pele
  • enfraquecimento do sistema imunitário
  • doenças oculares
  • envelhecimento da pele
  • destruição da fitoplâncton
  • alteração no crescimento das plantações
  • alteração nas taxas de incidência de reprodução de alguns seres vivos

 

 

Poluição do ar: chuvas ácidas

 

Chuva ácida

  • chuva com ácido sulfúrico e ácido nítrico produzidos pela combinação de dióxido de enxofre e óxidos de nitrogénio com o vapor de água

 

Principais consequências

  • as folhas das plantas perdem a camada cerosa
  • danificação das raízes
  • destruição da clorofila
  • corrosão de edifícios e monumentos

 

 

Poluição da água: Bioacumulação

 

Bioacumulação

  • passagem de pesticidas e metais pesados, como o mercúrio e o chumbo, de nível trófico, em concentrações cada vez maiores

 

Principais causas

  • irrigação dos solos agrícolas com águas com poluentes

 

Principais consequências

  • distúrbios do sistema nervoso
  • doenças renais
  • destruição do tecido cartilagíneo

 

 

Poluição da água: Eutrofização

 

Eutrofização

  • concentração excessiva de nutrientes em ecossistemas aquáticos

 

Principais causas

  • emissão de poluentes provenientes da atividade agrícola (adubos)m, atiidade industrial e do consumo urbano

 

Principais consequências

  • crescimentos excessivo de algas
  • impedimento da passagem de luz
  • rutura do equilíbrio ecológico que pode levar à morte dos seres vivos desse ecossistema

 


 

Revê aqui a matéria/resumo/síntese de Ciências Naturais:

 


 

EXERCÍCIOS

Em breve

 


 

O que tens de saber neste capítulo, segundo o programa e metas curriculares de Ciências Naturais – 8º ano:

 

DOMÍNIO: SUSTENTABILIDADE NA TERRA

SUBDOMÍNIO: ECOSSISTEMAS

 

  • Compreender a influência das catástrofes no equilíbrio dos ecossistemas
  1. Distinguir, dando exemplos, catástrofes de origem natural de catástrofes de origem antrópica.
  2. Descrever as causas das principais catástrofes de origem antrópica.
  3. Extrapolar o modo como a poluição, a desflorestação, os incêndios e as invasões biológicas afetam o equilíbrio dos ecossistemas.
  4. Explicitar o modo como as catástrofes influenciam a diversidade intraespecífica, os processos de extinção dos seres vivos e o ambiente, através de pesquisa orientada.
  5. Testar a forma como alguns agentes poluentes afetam o equilíbrio dos ecossistemas, a partir de dispositivos experimentais.

 


 

|   Voltar aos conteúdos do 8º ano – Ciências Naturais   |

 

Também te pode interessar…