História 7º ano | Apogeu e desagregação da “ordem feudal”

 

APOGEU E DESAGREGAÇÃO DA “ORDEM” FEUDAL

 

Inovações da agricultura nos Séc. XII e XIII

 

Novos Instrumentos:

  • instrumentos de ferro, mais resistentes e eficazes
  • surgiu a charrua(um tipo de arado mais desenvolvido) que permitia lavrar as terras mais pesadas e a maior profundidade
  • divulgação dos moinhos de água, depois dos moinhos de vento
  • novo sistema de atrelagem (a coelheira), que não impedia a respiração do animal e permitia a realização de maiores esforços

 

Novos processos de cultivo:

  • aperfeiçoamento dos métodos de rega
  • adubação dos campos através de cinzas e estrume
  • sistema de afolhamento e rotação de culturas

 

Diferenciar Mercados de Feiras

Mercados

  • dimensão local ou regional
  • eram normalmente quinzenais ou mensais

Feiras

  • dimensão regional, nacional ou internacional
  • eram normalmente anuais

Importância económica dos Centros Europeus do Comercio

Principais centros europeus do comércio:

  • Na Itália
    • Veneza
    • Génova
    • Florença
  • Na Europa do Norte
    • Flandres
    • Cidades do Mar Báltico

 

Importância dos Cambistas

Os cambistas avaliavam as diversas moedas e faziam as respectivas trocas, ou seja, o cambio.

 

Caracterização das Ordens mendicantes (Franciscanos e Dominicanos)

  • recusavam a posse de bens materiais
  • viviam de esmolas
  • praticavam as caridade
  • viviam em contacto permanente com as populações

 

Diferentes aspectos culturais da época

  • Escolas Monásticas
  • Escolas Catedrais
  • Universidades – estudo racional da teologia e de áreas não religiosas

 

Elementos Góticos

  • Abóbada sobre cruzaria de ogivas apoiadas em arcobatantes

 

Medidas de Reforço do Poder Régio

  • Inquirições
    • inquéritos rigorosos de froma a saber quais as terras que pertenciam ao rei e que foram apropriadas pelos senhores
  • Leis de Desamortização
    • leis para impedir que o clero tivesse mais terras

Desta forma o rei pretendia reforçar o seu poder sobre os grupos privilegiados

 

Orgãos do Poder Central

Cúria,Régia constituída por:

  • Altos funcionários
    • mordomo-mor (administrava as finanças)
    • alferes-mor (comandava o exército)
    • chanceler (redigia documentos escritos)
    • outros elementos de grande nobreza e do alto clero

Propriedades

  • Honras – Nobreza
  • Coutos – Clero
  • Reguengos

 

Membros dos Concelhos

  • grandes proprietários rurais
  • ricos comerciantes
  • peões

Produtos exportados por Portugal

  • vinho
  • azeite
  • cortiça
  • frutos secos
  • sal

Produtos importados por Portugal

  • tecidos
  • ferro
  • armas
  • cereais

 

 

 


 

Revê aqui a matéria/resumo de matemática/síntese de História:

 


 

EXERCÍCIOS

Em breve

 


 

O que tens de saber neste capítulo, segundo o programa e metas curriculares de História – 7º ano:

 

DOMÍNIO: O CONTEXTO EUROPEU DO SÉCULO XII AO XIV

SUBDOMÍNIO: APOGEU E DESAGREGAÇÃO DA “ORDEM FEUDAL”

 

  • Conhecer e compreender as transformações da economia europeia do século XII ao XIV
  1. Justificar o crescimento demográfico nos séculos XII e XIII.
  2. Relacionar os progressos na produção agrícola com o incremento das trocas a nível local, regional e internacional e consequente reanimação das cidades.
  3. Explicar o fortalecimento da burguesia num contexto de intensificação da produção artesanal especializada e do comércio.
  4. Reconhecer o fim da servidão em alguns espaços europeus como uma importante alteração socioeconómica.
  5. Identificar os principais centros e circuitos comerciais europeu.

 

  • Conhecer e compreender algumas das características da organização do poder entre os séculos XII e o XIV
  1. Salientar a persistência do poder dos senhores e a sua autonomia face ao poder régio, enumerando algumas expressões desse poder.
  2. Assinalar o processo de fortalecimento do poder régio, sublinhando, contudo, a sua lentidão e as resistências dos senhores.
  3. Reconhecer os concelhos (no espaço ibérico) e comunas (na Europa do Norte) como formas de organização político-administrativas que concediam alguma autonomia aos estratos populares face aos senhores.

 

  • Conhecer e compreender as principais expressões da religião, cultura e artes do século XII ao XIV
  1. Reconhecer o aparecimento das ordens mendicantes e de movimentos heréticos como expressão de descontentamento relativamente à ostentação do alto clero.
  2. Caracterizar as expressões culturais irradiadas a partir dos mosteiros, das cortes, salientado, contudo, a sua coexistência com expressões culturais de matriz popular.
  3. Relacionar a afirmação de escolas catedrais como centros de formação e de cultura com a revitalização do mundo urbano.
  4. Salientar o desenvolvimento do ensino universitário nos séculos XII e XIII, relacionando-o com os interesses convergentes do poder régio, do clero e da burguesia.
  5. Relacionar as principais características da arte gótica com o clima político, social e económico, a partir da segunda metade do século XII.

 

  • Conhecer características do poder, da economia, da sociedade e da cultura de Portugal do século XII ao XIV
  1. Salientar o progressivo fortalecimento do poder régio em Portugal e os instrumentos utilizados pelo rei para esse fim.
  2. Apontar o papel dos concelhos no povoamento e desenvolvimento económico e na estruturação social do reino de Portugal.
  3. Conhecer o incremento das trocas a nível interno e externo nos séculos XII e XIII e a sua importância no contexto da economia portuguesa.
  4. Salientar a importância da criação de uma Universidade em Portugal, integrando-a no contexto de desenvolvimento de estudos superiores a nível europeu.
  5. Relacionar as manifestações do gótico em Portugal com o contexto social, político e económico da época.

 


 

|   Voltar à lista dos conteúdos do 7º ano – História   |

 

You may also like...