História e Geografia de Portugal 6º ano | A População Portuguesa

 

A POPULAÇÃO PORTUGUESA

 

 

 

A EVOLUÇÃO DA POPULAÇÃO

 

 

Importância dos censos

Conhecer a evolução da população e a sua constituição é bastante importante, tanto para compreender o passado como para planear melhor o futuro. Por isso, realizam-se recenseamentos (ou censos) que consistem na recolha de dados sobre a população (sexo, idade, naturalidade, profissão, lugar de residência, grau de instrução, etc…).

Com estas informações os governantes conseguem fazer uma melhor gestão dos recursos que servem a população. Por exemplo, é possível saber onde existe maior necessidade de construir escolas, centros para idosos, novos hospitais, etc…

 

 

A natalidade e a mortalidade

Os fatores mais importantes que influenciam a evolução da população são:

  • a natalidade: número de nascimentos vivos ocorridos durante um ano
  • a mortalidade: número de óbitos (mortes) ocorridos durante um ano

Se a natalidade for superior à mortalidade, a população aumenta. Se a natalidade é inferior à mortalidade, a população diminui.

Desta forma, verifica-se o crescimento natural da população:

CRESCIMENTO NATURAL = NATALIDADE – MORTALIDADE

 

Ao longo do século XX e da primeira década do século XXI verificou-se uma diminuição da mortalidade. Tal deve-se às seguintes razões:

  • melhoria da alimentação
  • melhores serviços de saúde e novos medicamentos
  • melhoria da habitação, do conforto e da higiene

 

Por sua vez, também se verificou uma diminuição da natalidade. As principais razões para esta diminuição são:

  • desenvolvimento e divulgação de métodos contracetivos, que permitem decidir o número de filhos que se quer ter
  • aumento do número de mulheres a trabalhar fora de casa, o que obriga despesas com amas e infantários

 

No entanto, a natalidade continua a ser superior à mortalidade, o que faz com que se tenha verificado um aumento da população ao longo do século XX, com exceção da década 1960-1970.

 

Na atualidade, a população absoluta portuguesa, ou seja, o número total de habitantes em Portugal, é de cerca de 10 650 000.

 

 

 

A MOBILIDADE DA POPULAÇÃO

A evolução da população absoluta também é influenciada pela emigração (saída de pessoas para o estrangeiro) e pela imigração (entrada de pessoas para um país).

Quando a emigração é muito intensa, a população pode diminuir. Por sua vez, a imigração contribui para o aumento da população.

 

 

Emigração

Os principais destinos foram: primeiro países africanos e americanos, sobretudo o Brasil, e mais tarde França e Alemanha. Na última década, a falta de emprego em Portugal fez com que muitos portugueses emigrassem sobretudo para Angola.

 

De forma geral, as pessoas emigraram devido a razões de natureza económica:

  • procura de melhores condições de vida
  • procura de emprego e melhores salários

 

No entanto, entre 1961 e 1974, muitos portugueses abandonaram o país por razões de natureza política:

  • discordância com o regime político (ditadura)
  • recusa em participar na Guerra Colonial

 

Ao longo de décadas tem-se verificado uma grande emigração, o que tem tido como consequências:

  • negativas: envelhecimento da população e diminuição da população ativa
  • positivas: diminuição do desemprego e receção de remessas dos emigrantes

 

 

Imigração

Nas duas últimas décadas tem-se verificado um aumento da imigração, sobretudo do Brasil, dos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP) e de países da Europa de Leste.

Este aumento deveu-se à mudança de regime após o 25 de Abril de 1974 e à adesão à União Europeia que permitiu um desenvolvimento económico e social que tornou o nosso país atrativo para populações de outros países menos desenvolvidos.

 

 

 

CARACTERÍSTICAS DA POPULAÇÃO PORTUGUESA

 

 

Composição da população por género e idade

Conhecer a população implica também saber quantos portugueses são homens ou mulheres e a sua distribuição por idades – estrutura etária.

 

Para caracterizar a estrutura etária é comum subdividir a população em três grupos etários (grupos de pessoas com idades semelhantes):

  • Jovens: até aos 14 anos
  • Adultos: dos 15 aos 64 anos
  • Idosos: a partir de 65 anos

 

Em Portugal tem-se verificado uma diminuição do número de jovens, devido à diminuição da natalidade e à emigração. Por sua vez, o número de idosos tem vindo a aumentar, devido à diminuição da mortalidade. Sendo assim, pode-se concluir que a população portuguesa tem vindo a envelhecer.

Em relação ao género, existem mais mulheres do que homens, pois a sua esperança média de vida (número de anos de vida que uma pessoa tem probabilidade de viver após o nascimento) é maior do que a do sexo masculino.

 


 

Revê aqui a matéria/resumo de matemática/síntese de HGP:

 


 

EXERCÍCIOS

Em breve

 


 

O que tens de saber neste capítulo, segundo o programa e metas curriculares de HGP – 6º ano:

 

DOMÍNIO: PORTUGAL HOJE

SUBDOMÍNIO: A POPULAÇÃO PORTUGUESA

 

  • Compreender a importância dos recenseamentos na recolha de informação sobre a população
  1. Definir recenseamento da população.
  2. Referir informações que se podem consultar nos recenseamentos da população.
  3. Localizar diferentes divisões administrativas do território nacional a diferentes escalas (Distritos, NUTS II e III, municípios).
  4. Inferir sobre a importância dos recenseamentos na gestão e ordenamento do território.

 

  • Conhecer a evolução da população em Portugal e compreender a sua relação com o crescimento natural
  1. Definir população total ou absoluta.
  2. Caracterizar a evolução da população portuguesa desde o primeiro recenseamento geral da população (1864).
  3. Identificar o crescimento natural como o principal fator responsável pela evolução da população.
  4. Distinguir natalidade de taxa de natalidade e mortalidade de taxa de mortalidade.
  5. Definir crescimento natural.
  6. Caraterizar a evolução da natalidade em Portugal.
  7. Identificar fatores responsáveis pela diminuição da natalidade em Portugal nas últimas décadas.
  8. Caracterizar a evolução da mortalidade em Portugal.
  9. Identificar fatores responsáveis pela diminuição da mortalidade em Portugal nas últimas décadas.

 

  • Compreender o contributo do saldo migratório na evolução da população em Portugal
  1. Distinguir emigração de imigração.
  2. Definir saldo migratório.
  3. Caracterizar a evolução da emigração em Portugal.
  4. Localizar as principais áreas de destino da emigração portuguesa.
  5. Identificar as principais causas e consequências da emigração em Portugal.
  6. Descrever a evolução da imigração em Portugal.
  7. Localizar os principais países de origem da imigração em Portugal.

 

  • Compreender a distribuição da população em Portugal
  1. Distinguir densidade populacional de população total.
  2. Interpretar mapas com a distribuição regional da população total/densidade populacional em meados do século XX e na atualidade.
  3. Identificar os principais fatores responsáveis pelo acentuar de contrastes na distribuição da população na atualidade.

 

  • Conhecer a evolução da população portuguesa por grupos etários
  1. Identificar os 3 grupos etários.
  2. Caracterizar a evolução recente da população jovem, da adulta e da idosa, tendo por base dados estatísticos.
  3. Identificar fatores responsáveis pela evolução dos três grupos etários.

 

  • Conhecer e compreender as consequências do duplo envelhecimento da população em Portugal
  1. Definir esperança média de vida à nascença.
  2. Caraterizar a evolução da esperança média de vida à nascença, identificando os principais fatores responsáveis pelo seu incremento.
  3. Referir os principais fatores que contribuem para o duplo envelhecimento da população.
  4. Localizar as área mais afetadas pelo duplo envelhecimento da população e as respetivas consequências.
  5. Apresentar medidas com o objetivo de subverter o duplo envelhecimento.

 


 

|   Voltar à lista dos conteúdos do 6º ano – HGP   |

 

You may also like...