O que sente uma criança que acabou o ano letivo em casa

 

No meu artigo anterior, escrevi o que sente um professor num fim de ano letivo sem alunos na escola. Foi nesse âmbito que pedi à professora da minha filha que tentasse transpor o que sente neste fim de ano letivo por palavras, e pude partilhá-las no meu artigo. Hoje, vou escrever sobre outra perspetiva: o que sente uma criança que acabou o ano letivo em casa.

Mais uma vez, recorri a um caso particular e pessoal: a minha filha Margarida, de 6 anos, que no próximo ano letivo vai para o 1º ciclo e que não pôde despedir-se da sua professora do Pré-Escolar, nem dos colegas, nem das auxiliares.

Como não sabe escrever, vou transcrever as suas respostas às minhas perguntas:

 

Gostaste da escolinha este ano letivo?
Margarida: “Sim, muito!”.

E da professora?
Margarida: “Muito, sim, sim!”.

O que sentiste quando soubeste que a escola ia fechar e que já não podias ir ver a professora e os teus colegas?
Margarida: “Mal. Estou muito triste por a escola ter fechado. Para mim, sábado e domingo já eram grandes férias!”.

Do que sentes mais saudade?
Margarida: “Da professora e das auxiliares. E também tenho muitas saudades dos meus colegas”.

 

Com estas simples perguntas é fácil perceber a falta dos afetos da professora e das auxiliares, e também dos colegas. A Margarida é uma menina que gosta muito de aprender, é curiosa e trabalhadora, mas neste momento o peso dos afetos ultrapassa tudo o resto. As saudades dos coleguinhas foram-se minimizando através de vídeo-chamadas e através de mensagens por emojis! Mas, nada substitui o calor de um abraço, ver ao vivo um sorriso…

 

As saudades são muitas, de parte a parte, e parece que não se fechou um ciclo. Mas podemos tentar fazer algo de positivo. Só sentimos saudades de quem gostamos, e se sentimos saudades, é porque temos pessoas de quem gostamos e que nos fazem falta. Portanto, lanço um desafio! Não há ninguém que não goste que lhe seja reconhecido o valor, quer seja a nível profissional ou pessoal. Se ainda não o fez, faça um vídeo, uma gravação de voz, ou simplesmente escreva uma mensagem do seu filho a dizer o quanto gosta do seu professor, e envie-lhe. Qualquer manifestação de reconhecimento e carinho recebida por um professor a partir dos seus alunos é um presente dos melhores que se pode receber. São confirmações de um caminho, que por vezes é difícil, mas também gratificante. O reconhecimento, é a cereja no topo do bolo!

 

Para dar o exemplo, sugeri o mesmo aos pais dos coleguinhas da Margarida e fizemos o seguinte vídeo:

 

Para ti, Graça! Obrigada por tudo!

 

 

Filipa Cordeiro C.

 


MAIS ARTIGOS

 

Orgulho em ser português e na nossa História!

Neste momento, somos nós que estamos a escrever à História do nosso país e são as nossas ações e conquistas que vão marcar o seu rumo e o que vai ser contado nas próximas gerações

0 comments

Feliz Dia da Mãe!

Feliz dia a todas as Mães!!!

0 comments

Manuais escolares digitais: vantagens e desvantagens

Qual o caminho a seguir?

0 comments

ARTIGOS     DESAFIOS     EFEMÉRIDES     LIVROS     ONDE IR EM FAMÍLIA     VÍDEOS


 

 

Também te pode interessar…

Ajuda o nosso site colocando gosto na nossa página de Facebook!