Não é necessário devolver os manuais escolares já!

 

A devolução dos manuais escolares foi suspensa para que se possa garantir “a recuperação das aprendizagens” que ficaram em atraso este ano. Estava previsto que a devolução começasse a seguir ao último dia de aulas, que foi a 26 de Junho.

 

A proposta de suspensão da devolução dos manuais foi apresentada pelo CDS e aprovada por todos os partidos à excepção do PS, que votou contra.

“Fica suspensa a obrigatoriedade de devolução dos manuais escolares gratuitos entregues no ano lectivo de 2019-2020, a fim de serem garantidas as condições para a recuperação das aprendizagens dos alunos, a ter lugar no início do ano lectivo de 2020-2021”, refere a proposta.

“Vai ao encontro ao que propusemos em tempo útil, por entendermos que a devolução dos manuais traria um grave prejuízo à recuperação das aprendizagens dos alunos no próximo ano lectivo”, comentou ao PÚBLICO o presidente da ANDE, Manuel Pereira.

Também Jorge Ascensão lembra que a Confap já tinha classificado como “inexplicável” a devolução dos manuais nesta altura. “Só nos podemos congratular com esta decisão. Sabemos que existem alternativas, mas também conhecemos as práticas lectivas das escolas que seguem muito os manuais”, especifica, para acrescentar que os alunos “deverão ficar com os manuais”, no mínimo até ao final do 1.º período ou até que as aprendizagens em falta estejam recuperadas.

Manuel Pereira avança, por seu lado, que a devolução “poderá ser feita no final de Outubro, com os alunos já na escola e de um modo calmo” do que seria agora. Manuel Pereira e Jorge Ascenção confirmam que há escolas onde já está a ser feita esta recolha. “Agora só espero que os voltem a entregar às famílias”, aponta o presidente da Confap.

 

Os alunos do 1.º ciclo já não estavam abrangidos pela obrigação de devolver os manuais. Também os do secundário, nas disciplinas com exames nacionais, só têm de os entregar no final destas provas, cuja primeira fase decorre entre 6 e 23 de Julho.

 


MAIS NOTÍCIAS

 

Datas de início de emissão de vouchers para os manuais escolares do próximo ano letivo

Datas segundo o Despacho nº 6352/2020 da Secretaria Geral da Educação

0 comments

Estarão os dados pessoais inseridos no Portal das Matrículas seguros?

O Ministério da Educação revelou que o Portal online das Matrículas foi alvo de “ataques informáticos de elevada complexidade”

0 comments

Afinal, matrículas vão ser renovadas de forma automática para a maioria dos alunos

As renovações vão ser processadas de forma automática, com exceção dos anos de início de ciclo (5.º, 7.º e 10.º anos)

0 comments

BLOG COM REGRAS

Também te pode interessar…

Ajuda o nosso site colocando gosto na nossa página de Facebook!