#EstudoEmCasa – A telescola vai voltar neste ano letivo

 

Devido à pandemia, as escolas encerraram, foi criado o ensino à distância e a telescola regressou com o nome de #EstudoEmCasa. Apesar do ano letivo arrancar com aulas presenciais, o Governo decidiu avançar com novos conteúdos a partir de outubro, desde o 1º ao 12º ano de escolaridade, a serem disponibilizados no canal RTP Memória e na plataforma RTP Play, e servirá como suporte às aulas no ano letivo 2020/2021.

Segundo o calendário apresentado pelo ministro Tiago Brandão, haverá “a reposição de um conjunto de blocos pedagógicos do ano passado” na RTP Memória durante o mês de setembro para este “primeiro período de recuperação e consolidação de aprendizagens”.

No entanto, em meados de outubro, começam a surgir as novidades. De acordo com Tiago Brandão Rodrigues, vão ser criados conteúdos inéditos para serem transmitidos até ao final do ano. Uma das novidades é que haverá “blocos temáticos” dentro de matérias como português ou matemática. Por exemplo, “matemática e equações de primeiro grau podem ter um, dois ou três blocos”, sendo que estes podem ser “trabalhados individualmente ou sequencialmente”, anunciou o ministro.

Outra das novidades é que vai ser criado “um bloco de trabalho autónomo”, ou seja, um conteúdo televisivo de apoio aos alunos quando estes se encontrarem a realizar trabalhos sozinhos.

A organização dos anos letivos também vai mudar. Não só vão ser criados conteúdos de raiz para o ensino secundário — que não vão ser transmitidos na RTP Memória, ficando antes alojados na plataforma RTP Play — como o primeiro e o segundo ano de escolaridade deixarão de estar associados nos mesmos blocos. “As crianças do primeiro ano têm outro tipo de necessidades na sua numeracia e literacia, têm de começar logo desde o princípio e não podem estar associadas ao segundo ano”.

 

Como devem os pais encarar este regresso da telescola?

Com base na telescola do ano passado, os conteúdos, por muito interessantes que sejam, podem não estar de acordo com as matérias que estão a ser dadas pelos professores nas escolas. Aliás, a programação em blocos que juntam anos escolares impossibilitam, logo por aí, a total compatibilidade com o ensino presencial. Por isso, a telescola deve ser vista apenas como um complemento, algo que os alunos podem ver e com isso aprender e/ou aprofundar os conhecimentos adquiridos nas aulas.

No entanto, convém relembrar que os tempos que se seguem são incertos, e que as escolas poderão fechar devido à situação pandémica em que vivemos, e o ensino à distância poderá regressar. No ano letivo anterior, houve escolas e professores que utilizaram a telescola como base para as aprendizagens dos alunos (se foi o mais correto ou não, é outra questão…). Por outro lado, é uma forma de chegar aos alunos que pouco ou nada conseguiram tirar proveito do ensino à distância. São ainda muitos os alunos que não têm acesso a computadores e à internet que lhes dêem garantias de um ensino à distância eficaz.

Ou seja, a telescola poderá ter uma importância maior ou menor nos estudos deste ano letivo consoante o evoluir da pandemia, das escolas e professores que decidirem basear as aprendizagens de acordo com a sua programação (em caso de se avançar para o ensino à distância) e das condições dos alunos que lhes permitem ter acesso ao ensino à distância. À margem desses fatores, é sem dúvida interessante para os alunos que simplesmente gostam de adquirir mais conhecimentos ou aprofundar os que já têm adquiridos. Esperemos que sejam criados conteúdos de qualidade e que “puxem” por esse interesse por parte dos alunos.

 

Quando recomeçam as transmissões televisivas?

 

14 de setembro:

  • repetição dos conteúdos transmitidos no 3º período do último ano letivo

 

19 de outubro:

  • novos conteúdos, do 1º ao 12º ano de escolaridade

 


MAIS NOTÍCIAS

 

#EstudoEmCasa – A telescola vai voltar neste ano letivo

Apesar do ano letivo arrancar com aulas presenciais, o Governo decidiu avançar com novos conteúdos a partir de outubro, desde o 1º ao 12º ano de escolaridade

0 comments

Que alunos terão de usar máscara durante as aulas?

Existem exceções previstas ao uso de máscara

0 comments

Quais os procedimentos em caso de suspeita de aluno infetado com covid-19?

As escolas já conhecem os procedimentos a adotar em casos suspeitos e confirmados de covid-19.

0 comments

Todas as notícias


 

Também te pode interessar…

Ajuda o nosso site colocando gosto na nossa página de Facebook!