Entrega de novos manuais poderá sofrer atrasos

 

O Ministro da Educação, Tiago Brandão, sugeriu que a não devolução dos manuais poderá criar atrasos na atribuição dos novos livros para o próximo ano letivo.

 

A hipótese foi levantada de forma indireta pelo ministro da Educação durante a audição na comissão parlamentar da Educação, que está a decorrer nesta terça-feira. Dirigindo-se à deputada Ana Rita Bessa do CDS, de quem partiu a proposta para suspender a devolução dos manuais este ano, Tiago Brandão Rodrigues apontou que esta decisão “veio abanar o programa da gratuitidade [dos manuais] que estava baseado na reutilização” e que foi tomada “sem tempo útil” para distribuir os novos livros escolares a todos os alunos.

Tiago Brandão Rodrigues já tinha acusado o CDS de sobrecarregar o Estado com uma despesa suplementar de 150 milhões de euros, alegadamente o que custará garantir manuais novos para todos os alunos.

 

Para já encontram-se publicadas e em vigor as seguintes datas de emissão dos vouchers para os manuais escolares do próximo ano letivo:

3 de agosto:
› para os alunos de todos os anos de escolaridade de continuidade (2º, 3º, 4º, 6º, 8º, 9º, 11º, 12º anos)

13 de agosto:
› para os alunos dos restantes anos de escolaridade (1º, 5º, 7º e 10º anos)

 

Veremos se serão cumpridas estas datas e se todos os alunos terão os manuais a tempo do início do ano letivo.


Todos os alunos vão ter manuais escolares novos!


Confirmadas as datas de emissão dos vouchers para os manuais escolares!


MAIS NOTÍCIAS

 

Oficial: Escolas de todos os níveis de ensino fecham durante quinze dias

Não haverá ensino à distância durante este período, que será compensado posteriormente nas férias

0 comments

Assistir à conferência de imprensa de António Costa (EM DIRETO)

Assistir em direto à conferência de imprensa de António Costa onde vai ser comunicado o encerramento das escolas e as novas medidas de combate à pandemia

0 comments

Marta Temido admite à RTP fecho de todas as escolas

A decisão final sobre esta matéria deverá ser tomada no Conselho de Ministros, agendado para amanhã, e anunciada após o seu término

0 comments

Todas as notícias


 

Também te pode interessar…