História 8º ano | Renascimento, Reforma e Contrarreforma

 

RENASCIMENTO, REFORMA E CONTRARREFORMA

 

 


 

Revê aqui a matéria/resumo de matemática/síntese de História:

 


 

EXERCÍCIOS

Teste   |   enunciado » correção

Nota: apenas os Grupo III e Grupo IV se referem a este capítulo

 


 

O que tens de saber neste capítulo, segundo o programa e metas curriculares de História – 8º ano:

 

DOMÍNIO: EXPANSÃO E MUDANÇA NOS SÉCULOS XV E XVI

SUBDOMÍNIO: RENASCIMENTO, REFORMA E CONTRARREFORMA

  • Conhecer e compreender o Renascimento
  1. Localizar no tempo e no espaço o aparecimento e difusão do movimento cultural designado como Renascimento.
  2. Enumerar razões que favoreceram a eclosão do Renascimento em Itália.
  3. Relacionar a redescoberta da cultura clássica com a emergência dos novos valores europeus (antropocentrismo, individualismo, valorização da Natureza, espírito crítico).
  4. Relacionar os valores cultivados pelo movimento renascentista com o alargamento da compreensão da Natureza e do próprio Homem, salientando exemplos do grande desenvolvimento da ciência e da técnica operado neste período (séculos XV a XVI).
  5. Identificar alguns dos principais representantes do humanismo europeu e as obras mais relevantes.
  6. Caracterizar a arte do Renascimento nas suas principais expressões (arquitetura, pintura e escultura).
  7. Caracterizar o estilo manuelino, identificando os seus monumentos mais representativos.
  8. Reconhecer o caráter tardio da arte renascentista em Portugal, identificando algumas obras do renascimento português.

 

  • Conhecer e compreender a Reforma Protestante
  1. Identificar os factores que estiveram na base de uma crise de valores no seio da Igreja e a crescente contestação sentida, sobretudo no início do século XVI.
  2. Relacionar o espírito e valores do Renascimento com as críticas à hierarquia e com o apelo ao retorno do cristianismo primitivo.
  3. Descrever a ação de Martinho Lutero como o decisivo momento de ruptura no seio da cristandade ocidental.
  4. Caracterizar as principais igrejas protestantes (luterana, calvinista e anglicana).
  5. Identificar as principais alterações introduzidas no culto cristão pelo reformismo protestante.
  6. Relacionar o aparecimento e difusão das igrejas protestantes com as condições e com as aspirações políticas, sociais e económicas da Europa central e do Norte.

 

  • Conhecer e compreender a reação da Igreja Católica à Reforma Protestante
  1. Distinguir na Reforma Católica o movimento de renovação interna e de Contrarreforma.
  2. Enumerar as principais medidas que emergiram do Concílio de Trento para enfrentar o reformismo protestante.
  3. Sublinhar o papel das ordens religiosas na defesa da expansão do catolicismo e na luta contra as heresias.
  4. Relacionar o ressurgimento da Inquisição e da Congregação do Índex, no século XVI, com a necessidade do mundo católico suster o avanço do protestantismo e consolidar a vivência religiosa de acordo com as determinações do Concílio de Trento.

 

  • Conhecer e compreender a forma como Portugal foi marcado por estes processos de transformação cultural e religiosa
  1. Sublinhar a adesão de muitos intelectuais e artistas portugueses ao Humanismo e aos valores e estética do Renascimento, na literatura, na arte e na produção científica.
  2. Identificar o âmbito da ação da Inquisição em Portugal, nomeadamente a identificação e controle de heresias ligadas à prática do judaísmo, de superstições, de práticas pagãs e de condutas sexuais diferentes e a vigilância da produção e difusão cultural através do Índex.
  3. Sublinhar a importância da ação da Companhia de Jesus no ensino, na produção cultural e missionação em Portugal e nos territórios do império.
  4. Reconhecer o impacto da atuação da Inquisição em Portugal, ao nível da produção cultural, da difusão de ideias e controle dos comportamentos.

 


 

|   Voltar à lista dos conteúdos do 8º ano – História   |

 

You may also like...