Ciências da Natureza 5º | 8. As plantas com flor


As plantas com flor

 

1. Tipos de plantas

Quanto à sua dureza e resistência as plantas podem ser:

  • herbáceas: se se partem facilmente com as mãos. como o malmequer.
  • lenhosas: se são mais resistentes e que não se conseguem partir com as mãos, como o pinheiro.

 

2. Constituição da planta com flor:

  • raíz;
  • caule;
  • folhas;
  • flores;
  • frutos.

 

3. A raíz

A raíz tem como funções:

  • absorver a água com os sais minerais dissolvidos;
  • fixar a planta;
  • acumular substâncias de reserva (só algumas raízes).

Dependendo do meio onde se desenvolvem podem ser:

  • subterrâneas: quando estão enterradas no solo;
  • aquáticas: se estão dentro de água;
  • aéreas: quando se encontram no ar.

Constituição da raíz:

  • coifa: facilita a penetração da raíz no solo;
  • zona de crescimento: onde ocorre o crescimento da planta;
  • zona pilosa: onde a raíz absorve a água com os sais dissolvidos através dos pêlos absorventes;
  • zona de ramificação: zona onde se encontram as raízes secundárias;
  • colo: zona que separa a raíz do caule.

Formas da raíz:

  • raíz aprumada: tem uma raíz principal de onde saem as secundárias;
  • raíz fasciculada: tem as raízes com tamanho semelhante;
  • raíz aprumada tuberculosa: tem um araíz principal com substâncias de reserva;
  • raíz fasciculada tuberculosa: tem um feixe de raízes com substâncias de reserva.

 

4. O caule

O caule tem como funções:

  • suportar os ramos, as folhas, as flores e os frutos;
  • transportar a água com os sais minerais dissolvidos (seiva bruta) e as substâncias fabricadas pela planta (seiva elaborada);
  • armazenar substâncias de reserva (só alguns caules).

Dependendo do meio onde se desenvolvem podem ser:

  • subterrâneos: quando estão enterrados no solo;
  • aquáticos: se estão dentro de água;
  • aéreos: quando se encontram no ar.

Os caules subterrâneos podem ser de três tipos:

  • rizoma: caule alongado que cresce na horizontal, coberto de escamas acastanhadas e com raízes laterais;
  • tubérculo: caule arredondado e sem escamas;
  • bolbo: caule curto de forma mais ou menos arredondada e com escamas carnudas.

Os caules aéreos podem ser também de três tipos:

  • tronco: mais grosso na base do que em cima e com ramos a partir de uma certa altura;
  • espique: caule cilíndrico e sem ramificações, apenas com um conjunto de folhas a partir de uma certa altura;
  • cilíndrico, oco ou com medula e com nós salientes.

Constituição do caule aéreo:

  • : saliências de onde saem os ramos ou folhas;
  • entrenó: espaço entre dois nós;
  • gemas ou gomos:espécie de botão onde vai nascer um novo ramo, folha ou planta;
  • botão terminal: extremidade do caiule e que permite o crescimento da planta em altura.

 

5. As folhas

As folhas têm como função:

  • fabricar os alimentos;
  • transpiração;
  • reserva de substâncias e protecção (só algumas folhas).

Dependendo do meio onde se desenvolvem podem ser:

  • subterrâneas: quando estão enterradas no solo;
  • aquáticas: se estão dentro de água;
  • aéreas: quando se encontram no ar.

Quanto ao tempo que duram podem ser:

  • de folha caduca: se caem quando chega o Outono;
  • de folha persistente: se duram todo o ano.

Constituição das plantas:

  • bainha;
  • pecíolo;
  • limbo: formado por duas páginas (superior e inferior) e onde se encontram as nervuras por onde circula a seiva, e a margem que é o limite do limbo.

As folhas podem ainda ser agrupadas de acordo com a divisão, recorte, nervação ou com a forma do limbo:

  • folha simples: quando o limbo não está dividido;
  • folha composta: quando o limbo está dividido em várias partes chamadas folíolos.
  • folha inteira: margem sem recortes;
  • folha recortada: margem com recortes superficiais ou profundos;
  • uninérvea: uma nervura;
  • paralelinérvea: nervuras paralelas;
  • peninérvea: uma nervura principal de onde saem nervuras secundárias;
  • palminérvea: várias nervuras principais.
  • forma lanceolada;
  • forma cordiforme;
  • forma linear;
  • forma sagitada;
  • forma elíptica:

 

6. As flores

As flores têm uma função reprodutora.

Constituição da flor:

  • órgãos de suporte: pedúnculo e receptáculo;
  • órgãos de protecção: sépalas e pétalas;
  • órgãos reprodutores: estames formados pela antera e filete e carpelos formados pelo estigma, estilete e ovário.

Conceitos importantes:

  • cálice: conjunto das sépalas;
  • corola: conjunto das pétalas;
  • gineceu: conjunto dos carpelos;
  • androceu: conjunto dos estames;
  • estame: órgão masculino da flor;
  • carpelo: órgão feminino da planta.

Tipos de flor:

  • nua: se não tem órgãos reprodutores;
  • unissexual feminina: se não tem estames;
  • unissexual masculina: se não tem carpelos.

You may also like...